TRT da 5ª Região mantém posição do relator e garante reajuste integral e calendário unificado

O julgamento do dissídio coletivo de greve ajuizado pelo Município de Itabuna em face da luta dos professores e do Sindicato do Magistério – SIMPI foi concluído na manhã desta quinta-feira, 13/12. A sessão especial de dissídios do Tribunal Regional do Trabalho (TRT/ 5ª região) decidiu, por unanimidade, seguir o...

SIMPI vence mais uma ação e Justiça determina bloqueio nas contas da Prefeitura

As conquistas do Departamento Jurídico do SIMPI em prol da categoria de professores da rede municipal não param. Desta vez, o sindicato venceu um dissídio coletivo contra o município de Itabuna que atrasou o salário dos professores durante o ano de 2013. Nesta última semana, a Juíza Telma Souto da...

Professores participam de assembleia e celebram vitórias judiciais do SIMPI

O Sindicato do Magistério SIMPI promoveu na tarde desta sexta, 07/12 uma assembleia com a categoria de professores para explicar os rumos do dissídio coletivo de greve movido pelo Município de Itabuna, que teve julgamento parcial na tarde de ontem, 06/12. De acordo com o advogado do SIMPI, Dr. Jessé...

Relator do TRT julga ação da Prefeitura improcedente e SIMPI comemora

A Diretoria Executiva do Sindicato do Magistério – SIMPI esteve na tarde desta quinta-feira, 06/12 no Tribunal Regional do Trabalho – 5º Região em Salvador para acompanhar o julgamento do dissídio coletivo de greve proposto pelo Município de Itabuna em face da luta dos professores, que culminou numa greve de...

SIMPI, CME e Secretaria de Educação discutem calendário de reposição para o ano de 2018

A Diretoria do Sindicato do Magistério (SIMPI), o Conselho Municipal de Educação (CME) e a Secretaria Municipal de Educação participaram na tarde desta terça, 27/11 de uma reunião para discussão e elaboração do calendário de reposição escolar pós-greve. De acordo com o Departamento de Educação Básica, levando em consideração as...

TRT da 5ª Região mantém posição do relator e garante reajuste integral e calendário unificado

O julgamento do dissídio coletivo de greve ajui...

SIMPI vence mais uma ação e Justiça determina bloqueio nas contas da Prefeitura

As conquistas do Departamento Jurídico do SIMPI...

Professores participam de assembleia e celebram vitórias judiciais do SIMPI

O Sindicato do Magistério SIMPI promoveu na tar...

Relator do TRT julga ação da Prefeitura improcedente e SIMPI comemora

A Diretoria Executiva do Sindicato do Magistéri...

SIMPI, CME e Secretaria de Educação discutem calendário de reposição para o ano de 2018

A Diretoria do Sindicato do Magistério (SIMPI),...

Aniversáriantes

Banner
Banner
Segunda, 29 Novembro 1999 21:00

Diretoria do SIMPI cobra pagamento de 13º salário dos Professores

Avalie este item
(0 votos)

O Sindicato do Magistério Municipal (SIMPI) enviou na manhã desta sexta, 22/12, um ofício cobrando do governo o pagamento imediato da segunda parcela décimo terceiro salário da categoria de professores municipais. O SIMPI informa que, caso o pagamento não seja efetuado, irá proceder a reclamações na Justiça e no Ministério Público do Trabalho, bem como promover, junto à categoria, ações de mobilização.

O décimo terceiro salário é um direito constitucional de todo trabalhador e a lei determina que a sua segunda parcela deva ser paga até o dia 20 de dezembro. O município de Itabuna descumpriu o prazo e, até o momento, efetuou o pagamento de alguns poucos professores. De acordo com o Secretário da Fazenda de Itabuna, Moacir Messias, havia em caixa, apenas, R$ 1.700.000,00, valor insuficiente para pagar todos os professores. “O que nos foi informado é que a Secretária da Educação autorizou o pagamento dos professores com menores salários, já que não haveria como pagar a todos de uma só vez”, relata Maria São Pedro, Dirigente Sindical que obteve informações do Secretário da Fazenda.

Na última rodada de negociação, o Governo havia sinalizado que possivelmente o pagamento aconteceria nesta sexta, 22, mas diante da inércia do município, o Sindicato enviou o ofício justamente para exigir que este prazo limite seja respeitado. “Estamos cobrando aquilo que é garantido na constituição e na CLT. O governo deveria ter se organizado para evitar situações como esta. Na próxima semana teremos assembleia e o não pagamento do décimo poderá gerar suspensão imediata das atividades docentes”, finaliza Carminha Oliveira, Presidente do SIMPI.

Fonte: Ascom SIMPI

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Visitantes Online

Nós temos 124 visitantes online

Contador de Visitas

4000787
TodasTodas4000787

Calendário