Aniversáriantes

Banner
Sexta, 04 Abril 2014 15:55

SIMPI ajuíza ação contra Município por conta de erros nos contracheques

Avalie este item
(0 votos)

Não é de hoje que os professores da rede municipal de ensino de Itabuna se sentem inseguros com os inúmeros erros provenientes do Departamento de Recursos Humanos do Governo Vane. De certo que o Professor sempre foi peça relegada pelos administradores municipais, mas se existia uma coisa que ainda funcionava em sua vida laboral, era a folha de pagamento.

Todavia, após terceirização do serviço prestado por parte da atual gestão, instalou-se um verdadeiro caos na vida dos educadores. Retirada indevida de gratificações, descontos equivocados, pagamentos protelados, são algumas das “dores de cabeça” que a categoria tem enfrentado. 

Como já difundido dentro da rede, no mês de janeiro, o Governo que nunca tem condições de auferir um reajuste digno ao educador, cometeu a proeza de beneficiar 1146 profissionais da educação com uma “dobradinha” em seus contracheques, tais como: gratificação de coordenador pedagógico, atividade complementar, ASEP e desdobramento do professor. Por óbvio que tal situação não beneficiou nenhum pouco o professor, visto que a prefeitura, após perceber tal equívoco, resolveu descontar em até 4 parcelas os valores depositados a maior.

Mesmo não tendo dado causa ao erro, os Professores concordam com a devolução do dinheiro recebido a maior, entretanto discordam dos valores que estão sendo retirados dos seus vencimentos, motivados no fato de que na época do pagamento da verba a ser devolvida, houve um acréscimo nos descontos de INSS e Imposto de Renda, ou seja, com o aumento dos vencimentos de janeiro, refletiu-se em pagamento também maior do INSS e do Imposto de Renda.

Dessa forma, visando assegurar o direito dos professores, bem como impedir que o município cometa mais atos arbitrários, o advogado da categoria, Dr. Jessé Melo, ajuizou uma ação na Justiça do Trabalho, requerendo que os valores descontados sejam condizentes com a realidade, de modo que não prejudique nem diminua o patrimônio do professor. A ação será processada e julgada na 2º Vara do Trabalho de Itabuna.

Fonte: Ascom SIMPI

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Visitantes Online

Nós temos 222 visitantes online

Contador de Visitas

4873881
TodasTodas4873881

Calendário