Aniversáriantes

Banner

Comando de Greve confirma que 98% das escolas de Itabuna continuam sem aula

PDFImprimirE-mail

O comando de greve dos professores visitou na manhã desta quinta-feira, 13/09/18 os bairros da Califórnia, Nova Califórnia e São Roque, para apresentar aos pais e mães dos alunos os 07 (sete) motivos que culminaram na greve da rede municipal de ensino de Itabuna. De acordo com os professores, 98% das escolas estão sem aula, funcionando apenas para atividades administrativas de secretaria.

Segundo a Presidente do Sindicato dos Professores (SIMPI), Profa. Maria do Carmo Oliveira, a visita às escolas por parte do comando de greve é uma prática comum após a instalação do movimento paredista, justamente para que a classe possa unir forças em prol da conscientização coletiva. “A greve é um direito do trabalhador, mas infelizmente muitos colegas são coagidos a continuarem trabalhando. Por isso, fazemos as visitas para dizer aos colegas que a lei está do nosso lado e que não devemos temer ameaças do patrão. Lembramos, ainda, que caso alguma escola esteja funcionado com menos de 50% de frequência dos alunos, estas serão denunciadas ao Conselho Municipal de Educação para reposição junto às demais unidades de ensino, em calendário unificado” afirma Carminha.

Além da luta pelo reajuste salarial de 6,81% aos professores de níveis II e III, a categoria reivindica, também, o pagamento imediato dos 157 professores em desvio de função, que estão com salários atrasados desde o mês de agosto; a retirada do projeto de lei que pretende implantar o regime estatutário no município; o retorno do pagamento do adicional de Atividade de Classe (AC) aos professores do 4º ao 9º ano; a redução de 1/3 da jornada aos professores da educação infantil; a implantação de um Novo Plano de Carreira do Magistério; bem como o direito à licença para cursarem mestrado e doutorado.

A greve entrou hoje no seu décimo primeiro dia e estima-se que cerca de 18 mil alunos estejam sem aula. Conforme a direção sindical, a categoria está aguardando um convite formal do Governo para que a mesa de negociação seja reestabelecida, uma vez que o pedido de negociação do sindicato não foi acatado. De acordo com o Consultor Jurídico do SIMPI, Dr. Tadeu Cincurá, o Governo legitimou a greve dos professores quando alegou indisponibilidade em sua agenda de trabalho. “A Secretária emitiu um ofício ao sindicato informando que nesta semana não teria agenda para receber a categoria. Tal conduta do governo, além de legitimar o movimento grevista, dá respaldo para que não se promova descontos dos dias paralisados”, conclui Cincurá.

Fonte: Ascom SIMPI

 

 

Visitantes Online

Nós temos 93 visitantes online

Contador de Visitas

3910608
TodasTodas3910608

Calendário