Aniversáriantes

Banner

Governo afirma não ter previsão para pagamento de salário e SIMPI convoca professores para assembleia

PDFImprimirE-mail

Após diversos contratempos envolvendo o pagamento do décimo terceiro salário, o Governo Municipal de Itabuna alega dificuldades para lidar com a servidão municipal. Dessa vez são os salários dos servidores e de parte da categoria dos professores que estão em atraso. O Sindicato do Magistério (SIMPI) solicitou uma reunião com a Secretária da Educação, Anorina Lima e a Diretora dos Recursos Humanos, Angélica Matos para tratar do assunto. O encontro aconteceu na tarde de hoje, 09/01, mas o desfecho não foi dos mais otimistas.

De acordo com o Diretor Financeiro da SEC, Fábio Melo, o repasse das verbas federais está atrasando, razão que reflete diretamente no pagamento da categoria de professores. “Só tínhamos R$ 2.700.000,00 (dois milhões e setecentos mil reais) em caixa, portanto pagamos o máximo de professores que podíamos. Utilizamos o sistema eletrônico para que ele nos indicasse quantos profissionais poderíamos pagar com este valor”, declara Fábio Melo, justificando que o critério para pagamento de uns em detrimento de outros foi meramente sistêmico.

Segundo a Secretária de Educação, Profa. Anorina Lima 148 profissionais vinculados ao FUNDEB 60 ficaram sem receber os salários, dentre estes estão professores, coordenadores, gestores e até mesmo os integrantes do SIMPI. “O comando do Prefeito é de que efetuemos o pagamento que for possível dentro do prazo legal. Estamos aguardando a chegada de mais recursos para pagarmos os demais profissionais”, afirma a Secretária.

Na oportunidade a Presidente do SIMPI, Profa. Carminha Oliveira solicitou que os contracheques fossem liberados o quanto antes, pois os professores precisam ficar atentos às suas vidas financeiras. “Temos recebido muitas queixas de erros no pagamento do décimo e do salário. Pedimos que liberem os contracheques com urgência, para que possamos analisar os casos e tomar as providências. De antemão já alertamos que o contracheque referente ao terço de férias deverá vir em folha separada, conforme dispõe nosso Acordo Coletivo de Trabalho”, salienta a dirigente sindical.

Diante da falta de previsão para pagamento de salário, o possível atraso no pagamento do terço de férias, bem como a proposta de mudança de regime jurídico enviada pelo Prefeito à Câmara de Vereadores, o SIMPI está convocando todos os professores da rede para uma assembleia geral extraordinária para esta quarta, às 15h no auditório do sindicato. “A hora é agora colegas. O seu sindicato precisa da participação de todos vocês, pois nossa luta não é só pelo salário de quem ainda não recebeu, mas também pela defesa do nosso regime jurídico de trabalho”, conclui a Presidente Sindical.

Fonte: ASCOM SIMPI

 

 

Visitantes Online

Nós temos 47 visitantes online

Contador de Visitas

3775144
TodasTodas3775144

Calendário